07 outubro 2015

Como evitar o odor na vagina?


Oi meninas! Hoje o assunto é sério e bem delicado. Muitas meninas quando estão naquela fase de menina para mulher, acontece muito da região vaginal começar a ter maus cheiros, não são todas que tem esse mau cheiro, mas caso você tenha, ou venha a ter, saiba que é normal, basta se cuidar apenas pra que o odor vá embora de vez.

Muitas tem vergonha de conversar sobre o assunto, já outras não tem problema algum, eu particularmente não tenho problemas em falar sobre isso.

Na puberdade principalmente, acontece de ter muitos casos assim, e as garotas, pelo menos a maioria não tem uma certa liberdade de conversar sobre esse assunto com amigas, tias, ou até mesmo as próprias mães.
Mas, calma! Eu te ajudo, vamos falar um pouquinho mais sobre isso.

É completamente natural que a vagina elimine secreções. Composta por células mortas e produtos da degradação do meio, ela naturalmente tem um cheiro e, de acordo com a ginecologista e obstetra Heloisa Brudniewski, nenhuma mulher deve se preocupar com este odor, que é suave e muitas vezes quase imperceptível e pode mudar de acordo com cada fase do ciclo menstrual. No entanto, quando ele estiver forte demais, diferente do habitual e causando incômodo, é sinal de anormalidade e hora de buscar orientação médica. 
Fonte:www.bolsademulher.com.br

Indo mesmo ao ponto do post, vamos falar mais sobre o que causa este odor.

Roupa justa – os tecidos justos impedem a respiração da região e facilitam a impregnação de fungos e bactérias nocivos. Para evitar, opte por peças mais larguinhas e feitas de algodão.
Higiene excessiva – pelos e secreções são essenciais para a proteção da região. Ao lavá-la muito, a tendência é que as bactérias e o fungos que antes viviam em harmonia, se proliferem desregradamente e causem doenças. Para evitar, faça a higienização normal durante o banho – dois por dia é suficiente.
Higiene insuficiente – ao mesmo tempo, deixar de higienizar a região também é um problema, já que o suor e a secreção em excesso pode causar coceira e outras doenças. Para evitar, lave todas as dobras com cuidado durante o banho utilizando sabonete neutro, sem cheiro e sem cor.
Sabonete inadequado – sabonetes que limpam excessivamente ou que possuem substâncias químicas para alterar o cheiro ou a cor do produto podem causar irritações. Para evitar, opte pelo sabonete neutro, sem cheiro e sem cor.
Ducha vaginal – lavar o canal é arriscado porque altera toda a região, além de causar micro lesões. Para evitar, faça a higienização apenas por fora porque a vagina é capaz de se autorregular.
Absorvente diário – o produto abafa a região. Para evitar, utilize apenas no fim da menstruação. No dia a dia, prefira as calcinhas de algodão.
Além disso, outras características individuais e que não necessariamente tenham relação com maus hábitos também podem influenciar no odor da região. São elas:
Transpiração excessiva – para evitar, troque as peças íntimas com frequência e opte por tecidos frescos de algodão.
Vazamento de urina – antes de tomar qualquer atitude é necessário investigar a causa dos escapes. Para evitar, seque sempre a vulva e sempre troque a calcinha molhada.
Excesso de peso – as dobrinhas formadas na pele também podem causar o problema. Para evitar, lave e seque com cuidado a região e, após o banho, fique um tempo sem roupa.  
Fonte:www.bolsademulher.com.br
E aí? Gostaram? Compartilhem com azamigas e não deixem de comentar, hein! ♥

2 comentários:

imagem-logo